Drive Thru RPG

O Culto do Êxtase e as Drogas – Mago: A Ascensão

05/04/2016

martini-1117932

 

Republico aqui um texto que, antes, estava publicado dentro do finado fórum do Livro dos Espelhos, sobre a relação dos Cultistas com as drogas.

Como várias pessoas me perguntam a real relação do Culto do Êxtase com as drogas, resolvi traduzir para vocês um trechinho do Tradition Book Cult of Ecstasy Revised que trata justamente disso – sobre a questão das portas da mente. Não vou acrescentar comentários pessoais, prefiro que cada um tire sua própria conclusão.

Aviso: Isto é um jogo. É sobre um jogo. E este jogo não é recomendado para menores de 18 anos. Não vamos entrar, aqui, na discussão-tabu sobre as drogas. Esteja avisado.

A Mania da Droga

Cultistas do Êxtase são quase universalmente famosos pelo seu fetiche por drogas. Cada Cultista tem alguma experiência com substâncias que alteram a mente – e, geralmente, várias dessas experiências. Herméticos conservadores às vezes acusam o Culto de ser pouco mais que um clube tô-legal de viciados sem esperança. Oradores dizem que os Cultistas abusam de substâncias sagradas destinadas à comunhão espiritual. Akáshicos torcem o nariz e julgam que os Cultistas estão simplesmente arruinando seus corpos com poluentes não naturais.

É verdade, até certo ponto, que Iniciados Extáticos possuem uma propensão a usar drogas. Drogas são ferramentas muito poderosas, o que naturalmente significa que elas são perigosas. No entanto, devido a seus efeitos não dependerem de nenhum conhecimento especial ou prática de uso, elas são ferramentas simples – que qualquer pessoa pode usar. O truque é usar a ferramenta sem se tornar dependente dela. Tutores do Culto confiam em drogas leves para ajudar novatos a abrir suas consciências ou alterar seus estados mentais. Em algum momento, o Cultista deve crescer para além de sua utilização e encontrar kamamarga para tocar o êxtase sem a indução química artificial.

Um Cultista com pressa – ou com um problema de dependência – ainda pode contar com as drogas para alguns estados de transe. O uso de drogas é certamente mais seguro do que depender de muitos outros focos, como a dança ou a música. É também algo de que o Cultista não pode pular fora facilmente. Por esta razão, o uso de drogas geralmente é cortado quando o Cultista se torna mais experiente. Um Cultista que tem controle sobre seu kamamarga pessoal não precisa depender de se drogar.

padrim1

Por causa da prevalência de drogas, mesmo Cultistas que evitam substâncias que alteram a mente muitas vezes fazem estudos de tais produtos químicos. Cultistas tendem amplamente a categorizar as drogas em três grupos: “direcionadas”, “de fuga” e “bagulho zoado”.

coffee-1291656Direcionadas: Drogas que criam energia e estimulam a atividade são drogas “direcionadas”. Elas podem reforçar a coragem ou criar um senso de invulnerabilidade, ou apenas levar a uma ação frenética. Essas drogas incluem a cocaína e seus primos, anfetaminas, ecstasy e até mesmo a humilde cafeína.

Fuga: Drogas que relaxam a energia e transformam a consciência interna ajudam na meditação, mas levam à incapacidade de agir. Drogas “de fuga” podem deixar os Cultistas em um pântano de inação, indiferente à carne. Esses tipos de droga incluem Methaqualone, depressores, éter, morfina, heroína, álcool e maconha.

Bagulho Zoado: Drogas “bagulho zoado” são tão incontroláveis que causam efeitos colaterais perigosos e estados mentais sem nenhum tipo de alta que possa ser canalizada em êxtase. Essas drogas não ajudam em nada com a mágica, elas apenas causam problemas. Esta categoria inclui pó de anjo, certos derivados fortes de heroína ou cocaína, e qualquer outra droga que induza a desenvolver psicoses.

O Dilema do Êxtase

Alguns Cultistas reivindicam a invenção do X como uma vitória do próprio Culto. É uma droga que promove o aumento das sensações. A carne torna-se hiperconsciente e a sexualidade e o desejo são aprimorados, o que muitas vezes leva o usuário à exploração da sexualidade e mesmo apenas do simples prazer tátil.

Ecstasy, no entanto, muitas vezes contraria a orientação do Culto a longo prazo (como o uso de qualquer droga). O ideal é atingir um estado de maior consciência através do conhecimento pessoal e remover os grilhões do medo através da escolha. O X empurra o indivíduo para tal estado, mas como muitas drogas oferece retornos decrescentes. Nada parece tão bom novamente como a primeira viagem. A dependência do X pode, de fato, levar a um desgaste da paixão, uma vez que desliga o indivíduo de qualquer tipo de experiência extática.

… E a Renúncia de Costume

Mais uma vez, só para deixar claro, reiteramos que este não é um guia para as drogas, nem um endosso categórico ao uso de drogas. É um jogo, lidando com um mundo de fantasia, com pessoas que não são reais e não sofrem as consequências reais do uso de drogas. Você é real. Drogas podem foder a sua vida.

Fonte: Tradition Book Cult of Ecstasy – página 48
Tradução: Eva

Sobre Eva

Tradutora, revisora, escritora e sonhadora. Anarcafeminista em constante estado de amor e horror com o mundo. Editora no Livro dos Espelhos.

Ver mais artigos de