Apadrinhe o Livro dos Espelhos!

Vicissitude Como Doença

29/09/2012

A Vicissitude é a nome da Disciplina particular do Clã Tzimisce de Vampiro: A Máscara. Um poder verdadeiramente aterrorizante, essa Disciplina permite que o usuário molde carne e ossos de sua vítima de forma a torná-la a imagem da beleza alienígena, ou mesmo em uma abominação retorcida. Os Tzimisce podem usar a disciplina para ferir os outros ou para alterar a si próprios, ajudando-os em combate ou simplesmente por prazer estético. A Vicissitude foi inclusive usada para a criação da linhagem dos Irmãos de Sangue, que usam uma versão da disciplina chamada Sanguinus.

A Origem Controversa

A origem da Disciplina é controversa, e muita especulação e versões diferentes são oferecidas nos livros. Em algumas versões, a Disciplina é uma extensão do vampiro antediluviano Tzimisce, uma Disciplina viva que continua a viver através de seus usuários, numa especulação próxima a que é feita sobre a Disciplina Demência dos Malkavian. Em outras, apenas uma invenção do antediluviano. E em outras ainda… uma doença.

Devoradores de Alma

Compre o Dirty Secrets of the Black Hand

A doença da Vicissitude foi primeiro introduzida no livro Dirty Secrets of the Black Hand como uma infecção trazida da Umbra Profunda por um Tzimisce. A doença, na verdade um ser “alienígena” chamado Souleater (ou Devorador de Almas) se alimenta de corpo, mente e alma do indivíduo contaminado, tomando conta de seu corpo e buscando infectar mais pessoas – fossem Membros ou mortais. Não existe cura ou forma de reverter a infecção, apesar de a doença ter tempos de encubação e progressão diferentes de Membro para Membro.

Inicialmente o parasita estende seus tentáculos ao redor das veias e do coração da vítima, elevando sua boca e olhos até o crânio. Conforme vai crescendo, vai roendo a carne pútrida dentro do corpo do Membro, dando espaço para si e permitindo assim que a vítima altere seu corpo à vontade. Ganchos minúsculos se infiltram a mente do usuário, formando novas sinapses e tomando o controle pouco a pouco de seu cérebro, consumindo suas memórias e padrões de pensamento. A vítima não tem chance nem de perceber que está sendo dominada.

Quando o Devorador toma conta, pode decidir continuar usando a forma corpórea do Membro ou assumir outra, seja humana ou uma poça gosmenta de carne. Existem notícias de Devoradores de Alma unindo seus corpos para formar abominações gigantescas, horrores melhor deixados para a imaginação. Devoradores usando a forma do hospedeiro original conseguem se passar relativamente bem pela vítima, ainda que certas manias e estranhezas acabem os entregando ou chamando a atenção, como um hábito novo e estranho de roer a própria carne e fazê-la crescer outra vez.

Eventualmente o Devorador de Almas precisa comer mais almas para se sustentar, indo atrás de crianças ou animais. O espírito da vítima é sugado através de uma estrutura pontiaguda que parece um pequeno cano, e geralmente é inserida nos olhos, boca ou garganta da “refeição”. É possível parar o processo, apesar de a alimentação durar apenas alguns minutos. Mesmo aqueles que são salvos no meio do processo nunca mais são os mesmos.

Compre o Guide to the Sabbat

É importante dizer que Devoradores de Alma mantêm as mesmas características de seu hospedeiro. Um lobisomem infectado com a doença ainda depende de água, comida e ainda pode ser ferido com balas de prata. Uma árvore infectada (sim, é possível!) ainda é imóvel, depende de oxigênio e dos nutrientes da terra, e ainda vai viver tanto quanto a média de vida dessa espécie.

Alguns Eutanatos acreditam que esses seres estão ligados aos Nephandi, enquanto os Garou se referem aos seres infectados como sendo fomoris.

Uma versão menos crítica da doença

Outra versão das regras aparece no Guia do Sabá 3a Edição, onde a Vicissitude é apenas uma doença branda contraída pelo sangue infectado, necessária para o aprendizado da Disciplina. O estágio de contágio é o que limita o aprendizado de novos níveis. Ao invés de ser um parasita que toma conta do corpo e mente do usuário, apenas o torna mais suscetível às Perturbações.

Referências: Unofficial White Wolf Wiki, Dirty Secrets of the Black Hand, Guia do Sabá 3a Edição
Autora: Emi
Revisora: Eva

Sobre Colaboração

Artigos publicados por leitores ou ex-autores do blog, que gentilmente colaboraram conosco ao longo dos anos. Artigos de opinião não necessariamente expressam a opinião das autoras do blog; traduções e resenhas têm suas informações checadas.

Ver mais artigos de