Drive Thru RPG

Vazios: Estrela Perpétua, Rosa Multifolhada

30/04/2012

“Fazer o bem à humanidade é o fim cavalheiresco, E sempre nobremente ele é recompensado.”Lord Byron, Stanzas

“Sem nada ver, a não ser
Que os olhos reapareçam
Como a estrela perpétua
Rosa multifolhada
Do reino em sombras da morte
A única esperança
De homens vazios.”

T.S. Eliot, The Hollow Men

Estrela Perpétua

Dançando nas sombras, imersos em sua própria angst, garotos perdidos em si mesmos. Vestidos de preto e sem preocupações que vão além de seus umbigos.

É assim que os Vazios costumam ser vistos. E é claro que isso é, ao menos em parte, intencional.

Os Românticos entendem o valor da sutileza, e isso os ajuda a se manter com a cabeça acima da linha d’água. Enquanto os Cinzas acreditam que os tais Vazios não passam de góticos tolos sem valor ou interesse em coisas maiores (como, digamos, a Guerra da Ascensão), os Vazios estarão um pouco mais seguros.

E isso também é refletido pela maneira como fazem sua Arte. Os Vazios não saem por aí soltando bolas de fogo ou se transformando em dragões, eles sempre acham uma maneira mais sutil de lidar com as coisas. Não é que os Vazios não toleram esse tipo de vulgaridade. É a Realidade que não tolera. E isso demonstra o pendor deles para a sutileza, e para manipular a maneira como são percebidos, ou melhor, passam despercebidos.

Rosa Multifolhada

Compre o Tradition Book: Hollow Ones

Embora realmente uma boa parte dos Vazios (Tradição? Ofício? Quem se importa?) se encaixe na descrição, isso é apenas a ponta do iceberg. O que define os Vazios é o Romance, não angst. Numa Roda de Vazios, espere encontrar quase sempre um típico mamãe-eu-sou-gótico, e alguns outros… mais estranhos. Do punk ao skinhead, da prostituta ao clubber, é algo mais interno que o torna um Vazio. Até por isso, é bem comum um Vazio passar por algumas Tradições e/ou Ofícios até acabar encontrando seu lugar real. E também de alguns que deixam suas fileiras para acharem seus lugares entre as Tradições. Esses nunca foram verdadeiros Vazios, estavam apenas, como outros tantos, tentando achar seu próprio lugar. Uma coisa comum aos Vazios é sua mágika peculiar. Não existe um paradigma Vazio per se, cada um deles tem seu próprio estilo, com sua própria bagagem. Há uma tendência clara favorecendo o moderno em detrimento do antigo, e de certa reciclagem, que costuma irritar magos mais tradicionais, e que demonstra o valor de uma expressão individual do mago, para os Vazios.

Existem dois grupos principais: Conciliadores e Revolucionários, os primeiros inclinados ao modo Tradicional, e os outros simplesmente adotando uma postura que preza ainda mais o lado individual. As facções dentro dos Vazios funcionam mais da maneira como se formam certas Rodas, por inclinação pessoal dos Vazios que tem similaridades. Como Rodas Elementais, por exemplo. Sendo uma das mais importantes a Railroad Raiders, composta de Vazios adeptos e viciados em Correspondência e fofocas, que alimenta a Ferrovia Vazia, que transporta informação e pessoal através do mundo.

Quando se lembrar deles — se sequer o fizer — procure ver além das sombras onde eles dançam.

 * Roda (ou Clique): Cabala inteiramente composta de Vazios.

Fontes: Tradition Book: Hollow Ones e Penny Dreadful (novel)
Autor: Barabbus
Revisão: Eva

Sobre Colaboração

Artigos publicados por leitores ou ex-autores do blog, que gentilmente colaboraram conosco ao longo dos anos. Artigos de opinião não necessariamente expressam a opinião das autoras do blog; traduções e resenhas têm suas informações checadas.

Ver mais artigos de