Drive Thru RPG

Ser blogueiro de RPG é…

02/04/2012

Recebo muitos e-mails de pessoas que querem criar seus blogs para o nicho de jogos de RPG, então resolvi escrever este texto contando um pouco da minha experiência pessoal. Torço para que seja útil, e para que cada vez mais blogs produzam conteúdo relevante em língua portuguesa para o nosso hobby. Creio que não seja segredo para ninguém que frequenta o blog e conversa conosco pelo Twitter que eu sou redatora e revisora, mas qualquer um pode ter um blog de sucesso com dedicação e estudo.

Trajetória do Livro dos Espelhos

Em 2010, criei um blog sobre jogos de RPG – os clássicos, jogados com papel, caneta, livro e imaginação – com alguns amigos. Servia como um diário virtual, e seu conteúdo não era informativo para os “não iniciados”. Era divulgado apenas entre amigos e estava hospedado em uma plataforma gratuita, e servia bem para nossos então objetivos. Mas o Google sempre dá um jeito de levar as pessoas aos cantos mais escondidos da internet, e visitantes começaram a aparecer. Como nossas contas de e-mail para contato entre os jogadores estavam nos posts, os novos visitantes começaram a entrar em contato conosco.

Surpresos, mas felizes, começamos a produzir algum conteúdo para estes visitantes, que eram poucos e chegavam sempre por caminhos que desconhecíamos. Eu já fazia alguma ideia de como funcionava a divulgação de sites e blogs, mas ainda não tínhamos ambições. Tanto que no final de 2010, simplesmente abandonamos blog e perfis nas mídias sociais. Mas os visitantes continuavam a chegar.

2011 foi um ano incrível. Eu estava estagiando no Portal UOL, onde tive a oportunidade de aprender muito sobre a Internet e de me decidir que eu queria escrever pra ela. Meus olhos se voltaram então àquele blog que tínhamos abandonado. Novas pessoas, ávidas por informações, continuavam a chegar e a comentar, pedindo a nossa volta. Não eram muitos, mas eram insistentes, o que aumentou a minha vontade de voltar a escrever e, através de um projeto próprio, aprender mais sobre a produção de conteúdo para a web.

Mais experiente, desta vez fui com calma. Convoquei a antiga turma de escritores (sempre através de reuniões online, já que estamos espalhados pelo Brasil) e antes que eu me desse conta, havia assumido não apenas a editoria do blog, mas principalmente, nosso perfil no Twitter. Foi assim que o antigo Book of Mirrors foi replanejado como Livro dos Espelhos, refletindo nosso planejamento interno e um novo posicionamento. Em fevereiro deste ano, nos mudamos para domínio próprio, profissionalizando de vez o blog.

Neste meio tempo, aprendemos com nossos erros e acertos. Através de ferramentas de monitoração do blog e das mídias sociais, pude repensar estratégias, conferir o buzz, selecionar o conteúdo e o que agradava em nossos textos. Fico feliz com o blog que, apesar de ainda pequeno, em questão de poucos meses passou de mil visualizações mensais para mais de nove mil e com uma clara tendência de crescimento.

Outra grande oportunidade que tive de não apenas ter a certeza clara de que este é o meu caminho foi a Campus Party Brasil 2012, onde fui a convite da rede social AzeroX. Lá, tive a oportunidade de participar de debates, de palestras e trocar ideia com a galera que já está na área em que pretendo seguir, e pude ter uma ótima noção da área e participar de papos bacanas, conhecer ferramentas e técnicas.

Livro dos Espelhos e a cauda longa

Mas partindo dessa história, se posso tirar algo, é a dificuldade de se aprender sobre como produzir para as mídias sociais para quem tem preguiça de estudar sempre e a necessidade de se manter sempre atualizado pelos blogs e perfis da galera que entende mesmo da web colaborativa. Por conta de ser uma área relativamente nova, não basta apenas manjar de teorias do texto e da comunicação, é preciso também procurar aprender com profissionais mais experientes e com a própria resposta da audiência, dando a cara a tapa. O caminho pode ser árduo, mas é divertido e compensador, para quem escolhe o RPG como a sua cauda longa para trabalhar.

Se eu puder dar um conselho a quem está pensando em criar um blog no nicho específico dos jogos de RPG é planejamento e estudo constante. Não tenha medo de errar, de pesquisar, de perguntar para a sua audiência o que eles acham, o que está faltando. Trabalhe duro na divulgação, no relacionamento e no network com outros blogueiros da área, que através de experiências próprias, podem contribuir muito para que você faça os seus planos. Não saia pensando em monetizar tudo desde o início – você precisa construir um relacionamento com a sua audiência antes de pensar em qualquer ganho pessoal.

Conteúdo relevante sempre!

Nunca se esqueça de que conteúdo relevante está na base de sustentação do seu blog. Nada do que eu disse vai adiantar se você não souber sobre o que está escrevendo e para quem. Não tenha preguiça de ler e muito menos de ouvir outras pessoas. Estude o português, já que ninguém gosta de ler texto mal escrito, e também outras línguas, que informação a mais só agrega. Aprenda também a selecionar o ouro no meio do cascalho, tanto transformando informação incompleta em sucessos de público ao adicionar conhecimento extra, pessoal ou não, quanto dando o enfoque certo para cada tema.

Não se esqueça de que a forma é tão importante quanto o conteúdo. Ler na tela do computador (ou pior, de dispositivos móveis) é super cansativo, então dê uma olhadinha em coisas como a tendência de leitura em F. Se for necessário escrever textos muito longos divida o post em mais de uma página ou em uma série de posts. Usabilidade também nunca é demais – se o seu blog demora para carregar, se deficientes visuais têm dificuldades ao acessar o seu blog, as pessoas simplesmente se cansam e vão procurar a informação em outro lugar. Se aprimore sempre, aprenda a otimizar o blog, a casar a escolha de imagens, vídeos e músicas com os seus posts.

Ferramentas de planejamento e monitoração

Aprenda como usar o Google Analytics, uma ótima ferramenta para medir e analisar a sua audiência. Caso você use o WordPress, o Jetpack também fornece informações interessantes sobre seu conteúdo e sua audiência.

Outra coisa legal para quem quer melhorar no SEO é aprender a trabalhar com o Google Insights for Search e com o Google Keyword Tool. Mas tenha bom senso – se tiver que optar entre encher o texto de palavras-chave e a qualidade do texto, fique com a qualidade. Já se foi o tempo em que encher o texto de palavras-chave, muitas vezes sem sentido, te deixava bem na fita do Google. Com o novo algoritmo Google Panda, a tendência e o comportamento do seu usuário no blog contam mais pontos do que palavras-chave bem colocadas para posicionamentos na busca do Google, aquele que sabe tudo (porque se não está no Google, convenhamos, não deve existir).

Quem não se comunica se estrumbica (mesmo)

E não se esqueça de divulgar. Facilite a vida de quem quer consumir o que você está produzindo, seja através de técnicas de SEO, seja através da pura e simples divulgação, participação ativa nas mídias sociais. Seja verdadeiro, honesto e se envolva pessoalmente no trabalho duro se quiser ver seu blog crescer com saúde.

Eu costumava ter um blog pessoal, que servia de portfólio. Foi abandonado por mudança de posicionamento pessoal – quer melhor portfólio do que um blog onde você desenvolve um trabalho com afinco, profissionalismo e muito amor?

Espero que o texto tenha respondido uma série de dúvidas de novos blogueiros de RPG, e até de outros nichos, que estão chegando agora na blogosfera. Caso tenham mais perguntas, podem me procurar pelo Twitter ou mesmo nos comentários deste post que eu tento ajudar da melhor forma possível.

Links maneros para a blogosfera RPGista:
RPGosfera
RPG.Network

Ferramentas e informações para blogueiros:
Google Keyword Tool
Google Insights for Search
Klout
Blog Midia 8
Mashable
Blog da Qualidade de Conteúdo UOL

Sobre Eva

Tradutora, revisora, escritora e sonhadora. Anarcafeminista em constante estado de amor e horror com o mundo. Editora no Livro dos Espelhos.

Ver mais artigos de