Drive Thru RPG

>Paradigma dos Verbena

27/09/2010

>

por Billy Bishop

O Paradigma – Natureza. A natureza contém verdades primordiais para todos aprenderem. Outras Tradições tendem a ver a Realidade ‘de cima para baixo’, olhando através das lentes de seus Paradigmas. Os Verbena tentam ver de ‘baixo para cima’, deixando que o que eles vêem na Natureza crie seus Paradigmas. Uma vez que os Artífices da Vontade podem influenciar a Natureza, Ela pode aprender com eles também. Futuros Verbena podem, então, aprender das lições que a Natureza aprendeu. E é assim que deve ser.

Vendo as muitas formas que a Natureza toma, os Verbenas acreditam em uma multiplicidade de Caminhos. Isso é em parte representado pelas incontáveis deidades que eles reverenciam. Por que a natureza também é Uma, os Verbenas acreditam que esses Caminhos e deidades também são Um. No entanto, Artífices da Vontade escolhem dar valor aos aspectos diferentes que a Natureza criou. Então, enquanto facções como a Tecnocracia, os Adeptos da Virtualidade, os Filhos do Éter e o Coro Celestial podem não estar errados per se, a sua orientação extremamente ‘de baixo pra cima’ frequentemente os leva a tentar silenciar a Voz da Natureza. Isso faz seus pontos de vista altamente suspeitos para a maioria dos Verbena.

Ascensão – “Luz na Escuridão, Todo em Um.” A verdadeira donzela dos Mistérios vai poder respeitosamente e amorosamente incorporar a Natureza em toda a sua unidade e diversidade. Por isso é que é dito que os Verbenas procuram a Ascensão do Eu. Outros Verbenas dizem procurar algo como a divindade – se tornar completamente e totalmente algum aspecto da Natureza, como os deuses de lendas são. Alguns vêem essa divindade como apenas um degrau no caminho da Ascensão do Eu. Essas são as visões mais comuns, mas existem outras. Você vai ouvi-las se você for a qualquer lugar onde os Verbenas se juntam para beber hidromel.

Mágika – Artifício da Vontade. Outro provérbio Verbena é “O que é Desejado Será”. Pela observação aguçada, comunhão e amizade com a Natureza, os Verbena podem pedir que Ela faça o que eles quiserem. A Natureza é cruel com Artífices da Vontade que a obrigam a fazer coisas que Ela não quer (em parte por que os sonhos Dela foram corrompidos pela Tecnocracia). Embora amigos possam perdoar-se entre si, a amizade tem seu preço e seus limites. Os lemas da Mágika Verbena são Respeito e Cooperação, embora como todos os lemas, eles às vezes devem ser ignorados em favor de um bem maior.

Arete – Sabedoria. Bruxaria é o trabalho do Sábio. Os Verbena comparam esse crescimento com o do Carvalho. Começa sendo muito pequeno, mas se sobrevive à vida adulta, se torna a mãe de muitas árvores e provê casas para os animais e sombra para as pessoas. Conforme os Verbena crescerem, eles estarão aptos a fazer mais e ter um impacto positivo maior.

Quintessência – Sangue do Coração, Sangue. Sangue é a substância que contém a força vital das coisas vivas. O Sangue da Natureza contém a força vital da própria Natureza. Verbena usando o poder da mágika empática frequentemente usam sangue e sacrifício ritual junto com o Sangue do Coração para fazer a mágika mais poderosa.

Paradoxo – Lei Tríplice. Isso é quando a Natureza vê sua Vontade se movendo contra a Dela. Às vezes isso precisa ser feito, mas a Natureza raramente é gentil quanto a isso.

Esferas – As Trilhas dos Deuses. Artífices da Vontade tendem a reverenciar quaisquer deidades que eles considerem úteis. Enquanto os Verbena normalmente cultuam todos os deuses, algumas facetas de divindades são mais difíceis para eles aceitarem do que outras. Alguns Verbena achariam difícil seguir a Trilha de Odin por que este deus foi ligado aos Nazistas, por exemplo. Então, os nomes abaixo não são fixos de forma alguma. Alguns Artífices vêm de fortes raízes celtas e encontraram deidades daquela tradição para trabalhar. Os nomes abaixo assumem que o Artífice da Vontade foi aprendiz em uma versão mais eclética da Tradição Verbena. Usar uma certa Trilha é tanto sobre adorar e respeitar a deusa ou deus como se tornar aquela deidade e entender o lugar Dela ou Dele na Natureza. Também se deve notar que as deidades geralmente têm mais de uma face. Trilhas podem geralmente curar e prejudicar, como a Grande Deusa é normalmente vista como sendo a Virgem, Mãe e Bruxa.

Correspondência – A Trilha de Hécate. Os gregos faziam santuários de pedra a Hécate em encruzilhadas. O entendimento do espaço de Hécate pode ser usado pelo Artífice para mover pessoas e coisas por distancias incríveis imediatamente, ou mesmo fazer novos tipos de encruzilhadas no espaço. Em seus aspectos mais belicosos, Ela ajuda o Artífice em batalha.

Entropia – A Trilha de Kali. Kali é a força que destrói e traz a morte, e assim deve ser honrada como parte da vida e da natureza. Como Morte, Ela sabe os muitos segredos da morte, decadência e transformações de todos os tipos.

Forças – A Trilha de Pele. A personificação literal de Pele é literalmente um vulcão. Ela também é símbolo das energias titânicas disponíveis nessa trilha muito dinâmica.

Vida – A Trilha de Demeter. Demeter é uma das muitas faces da Deusa da Terra. Aprendendo os segredos das estações e os ritmos da vida, o Artífice aprende toda sorte de técnicas úteis com as quais curar ou ferir. Como a trilha é tão intimamente alinhada com as idéias dos Verbena de aprender com e participar da Natureza, eles tendem a ser melhores nesse tipo de coisa do que qualquer outra Tradição.

Matéria – A Trilha de Hera. Hera era encarregada de zelar pelas mulheres casadas, e uma casa que precisa prover por crianças precisa ter uma base material sólida. O teto não deve ter goteiras, as roupas devem permanecer remendadas, os homens precisam de um lugar para manter suas coisas. Hera dá ao Artífice conhecimento desses segredos e mais.

Mente – A Trilha de Thoth. Thoth era o escriba dos Deuses e registrador de feitiços. Assim, Ele podia aprender muito sobre o funcionamento da mente e como pesar o coração das pessoas além de tantas outras coisas que Ele mantém como seus segredos.

Primórdio – A Trilha de Gaia. Gaia compõe a maior parte da Natureza. É o chão sob nossos pés e o chão de onde a Mágika flui também.

Espírito – A trilha de Osíris. Osíris se tornou o governante do mundo espiritual depois de sua morte por desmembramento. Ele tem muito a ensinar, mas assim como ele não chegou até sua atual posição facilmente, sua trilha não é livre de riscos.

Tempo – A trilha de Odin e das Nornas. Odin sacrificou seu olho para ter visões do futuro. As Nornas estão sempre em seu tear, tramando o destino de todos. Trabalhando em associação com Eles, o Artífice da Vontade vai aprender seus poderes, e sem duvida algum dia pagar o preço por eles.

Antecedentes Específicos de Mago

Arcanum – O Manto da Bruxa. A Bruxa às vezes emprestará seu Manto para proteger o Artífice dos olhares curiosos de um mundo frio.

Avatar – O Eu Interior. Essa é outra parte do eu. É válido observá-lo e conversar com ele. Artífices que são mais proximamente conectados a ele por alguma razão tendem a ser mais próximos da Natureza. É certo que esse Mistério está no cerne da busca pela Ascensão.

Destino – Destino, Julgamento, Wyrd. Alguns rios são maiores que outros. Algumas tempestades são maiores que outras. Alguns Artífices estão destinados a mais que outros.

Sonho – O Caldeirão de Ceridwen. Ao fazer certas preparações (geralmente envolvendo um caldeirão), o Artífice pode acessar o Caldeirão da Inspiração e obter conhecimentos e habilidades que não possuía anteriormente.

Nodo – Bosque Sagrado, Lugar de Poder. Os Verbena tendem a preparar Bosques Sagrados de árvores de carvalho como seus lugares de poder, apesar de que às vezes um jardim terá de servir nesses tempos corruptos. Os Verbena também sabem que outras Tradições preparam outros lugares que tem poder. A Natureza em Si às vezes designa um lugar como tendo poder (por que eles estão próximos ao Coração da Natureza, aparentemente).

Tradução: Emi, Elcio Jr.
Revisão: Eva

Sobre Colaboração

Artigos publicados por leitores ou ex-autores do blog, que gentilmente colaboraram conosco ao longo dos anos. Artigos de opinião não necessariamente expressam a opinião das autoras do blog; traduções e resenhas têm suas informações checadas.

Ver mais artigos de