Drive Thru RPG

Esferas Qlippóthicas

26/01/2012

Uma colaboração do B., onde ele discorre sobre as Esferas Qlippóthica – ou seja, como os Caídos enxergam sua mágika. O Iberê é nosso nephandus amigo (?) que vive tentando levar a Emi pra dar um passeio na Coifa e sempre faz sugestões, dá dicas e ideias sobre Mago: A Ascensão pra gente aqui do blog.

O texto deve ser útil para Narradores sacarem como usar os barabbi nas crônicas, e mesmo para (oh Lord!) jogadores que se arrisquem num jogo mais… sombrio.

“Quando pessoas veem algo como belo, outras coisas se tornam feias.
Quando pessoas veem algo como bom, outras coisas se tornam más.”

Lao Zi

Tudo na Criação tem seu reflexo obscuro. Embora não seja exatamente verdade, essa lógica se mantém no que tange às Esferas. Cada Esfera tem seu lado negativo, chamado de Qlippóthico. Chamadas também de Nove Chaves do Inferno ou Nove Hálitos do Absoluto, Qliphoth significa “casca.” No Cabalismo, se refere à desintegração dos mundos anteriores.

Enquanto um Desperto tenta forçar sua Vontade para alterar ou adicionar algo à Trama, um Nefandi tenta negá-la. As Esferas funcionam de maneira inclusiva, e as Qliphóticas de maneira exclusiva. As Esferas Qlippóthicas agem contra a Realidade, ao invés de simplesmente tentar alterá-la. Devido a isso, o uso delas torna seu praticante deveras suscetível ao Paradoxo.

Sua prática é basicamente uma inversão da mágika Tradicional. Não há uma diferença real no funcionamento das Esferas, em termos de regras, excetuando-se o caso do Paradoxo, explicado acima. A diferença está no mago. Um Nefandi tem seu Avatar retorcido, e toda a experiência da passagem pela Coifa altera-o, permitindo uma aproximação diferente das Esferas. Assim como seu Avatar foi virado ao contrário, ele pode também usar as Esferas “ao contrário”, por assim dizer. Em tese, qualquer outro Desperto poderia realizar Efeitos se valendo de Esferas Qlippóthicas, mas, como percepção e intenção guiam a mágika, a diferença no ponto de vista as torna uma exclusividade dos Nefandi.

Autor: Barabbus

Sobre Colaboração

Artigos publicados por leitores ou ex-autores do blog, que gentilmente colaboraram conosco ao longo dos anos. Artigos de opinião não necessariamente expressam a opinião das autoras do blog; traduções e resenhas têm suas informações checadas.

Ver mais artigos de