Drive Thru RPG

Tempo

13/01/2012

Quando não existiam relógios e calendários e o tempo era marcado pelas colheitas, passagem das estações e fenômenos naturais, dizem algumas das antigas histórias registradas pelos magos que presente, passado e futuro aconteciam ao mesmo tempo, na memória das gerações que passavam sua história adiante por meio da palavra falada. A história era cíclica, e mesmo as clepsidras e as ampulhetas não alteravam tal percepção. Com a padronização newtoniana do tempo, a história começou a se estratificar, e as referências de tempo absoluto começaram a se fixar. Quando o tempo estava se tornando de tal forma estático que frustravam aqueles que queriam realizar experiências mais profundas de alteração temporal diante da descrença dos Adormecidos, Einstein soltou uma bomba com a sua teoria da relatividade do tempo. Desde então, crenças diversas sobre leitura do passado e do futuro e viagens temporais voltaram com força ao imaginário popular, frustando desta vez (para a alegria das Tradições) o Cronograma Tecnocrático, já que, ao misturar teorias místicas com teoremas científicos, a linearidade do tempo começou a ser questionada principalmente pela cultura pop. Entretanto, viagens temporais ainda são extremamente complicadas, e muitos dizem ser impossíveis ou, ao menos, extremamente arriscadas. A Esfera do Tempo lida com o aspecto temporal da realidade, sua dilatação, desaceleração, aceleração, parada, além de viagem temporal. Devido a certas verdades dentro do Consenso estabelecido pela Tecnocracia através das massas, é mais fácil viajar para o futuro do que voltar no tempo, e tentar alterar o passado pode levar a sérias catástrofes. Além disso, a Esfera do Tempo pode ser usada para colocar “timer” em feitiços, que se ativam e entram em ação em dado momento ou a partir de certo acontecimento, e também para ver o passado, o futuro e puxar pessoas e objetos para fora (ou para dentro) da progressão linear.

Cadeira do Tempo: Culto do Êxtase

Exemplos de Especializações: Percepções, Usos Conjugados, Viagem, Controle Temporal

Níveis de Esfera

Sentido Temporal: o mago desenvolve uma consciência rudimentar sobre a verdadeira natureza do tempo e adquire um relógio interno preciso. É capaz de detectar fenômenos baseados no tempo e que alterem periodicamente a realidade, além de sentir onde e quando o fenômeno irá ocorrer.

Visão do Passado/Visão do Futuro: o mago pode deslocar sua percepção para frente e para trás no tempo, embora as previsões do futuro costumem ser imprecisas, uma vez que muda constantemente e, a qualquer momento em que olhe adiante, seja capaz de ver o futuro mais provável. O futuro pode ser alterado, e neste nível, o mago pode tentar prever quais ações podem ser tomadas para que isto ocorra. A mágika pode ser revertida e as paredes do tempo ao redor de um instante em particular podem ser reforçadas, tornando uma ação mais difícil de ser percebida do ponto de vista de quem olha do futuro (no caso de olhar o passado) ou do passado (no caso de olhar o futuro), e, teoricamente, isto impede que viajantes do tempo venham a interferir.

Contração Temporal/Dilatação Temporal: o mago se torna capaz de exercer sua Vontade Desperta sobre a passagem de tempo, fazendo com que ela acelere ou desacelere como desejar. O mago realmente se torna capaz de viajar no tempo rumo ao futuro, acelerando o tempo para que se desloque para instantes adiante.

Determinismo Temporal: agora, o mago está apto a realizar deslocamentos absolutos no tempo ao invés de simplesmente ajustar a velocidade com que ele passa. Neste nível, é possível deixar efeitos e feitiços “em suspensão”, permitindo que entrem em ação no futuro mesmo após a morte do mago.

Viagem ao Futuro/Imunidade Temporal: o Mestre do Tempo é capaz de retirar algo ou alguém do fluxo do tempo e recolocá-lo em algum outro ponto da corrente temporal, seja a segundos ou a séculos de distância do ponto original. Teoricamente, também é possível viajar ao passado. Segundo os teóricos do Tempo, quando algo ou alguém é retirado do fluxo temporal, cria-se uma “âncora” a partir do ponto original, que pode ser seguida pelo Mestre, que determinará o fluxo real de tempo para deslocar o alvo livremente. É possível, também, se imunizar contra o tempo, evitando o fluxo temporal de um dado momento, vendo tudo como imagens paradas que ele pode manipular como desejar. O Mestre pode, com um efeito conjugado de Vida ou Matéria, levar outras coisas e pessoas consigo para este “tempo fora do tempo”, ou mesmo abandoná-los por lá, deixando-os eternamente congelados. Seres vivos e coisas largados fora do tempo reaparecem depois de um tempo, geralmente poucos instantes mais tarde, embora pessoas e outros seres costumem reaparecer mortos de velhice após passar centenas de ano num inferno onde o tempo não passa.

Rotinas

Fonte: Mago: A Ascensão 2ª Edição
Tradução: Devir
Resenhistas: Emi e Eva
Revisora: Eva

Sobre Eva

Escritora, tradutora e revisora, bruxa feminista, maga da Dragão Brasil, Oráculo do Livro dos Espelhos e editora da Aster Editora.

Ver mais artigos de