Drive Thru RPG

Dragões Menores no Mundo das Trevas

30/09/2012

Compre o Bygone Bestiary

Finalizando a raça de dragões enquanto criaturas da raça dos antevos que temos no Clássico Mundo das Trevas, hoje vou falar dos Dragões Menores. Nos dois posts anteriores, falei dos Dragões Clássicos e dos Grandes Dragões Celestiais.

Nos comentários, a galera citou os dragões da Wyrm (parte da Tríade de Lobisomem: O Apocalipse) e os Zmei, mas estes são de outro tipo, outra raça. No futuro, pretendemos abordar um pouco dessas… coisas da Wyrm. Mas um dos problemas que encontramos no Clássico Mundo das Trevas é a confusão que se faz entre raças, criaturas e mesmo nomenclaturas. Da mesma forma que Mokolé não é dragão no sentido de antevo, pois são metamorfos, os Zmei também são outra coisa, então vamos voltar aos dragões, certo?

Na apresentação das fichas dos Dragões Menores, algumas características possuem mais de um nível. Isto se refere à idade do dragão em questão, se ele é um filhote, jovem, adulto ou ancião, fato que altera alguns dos Atributos.

Todas as informações aqui contidas foram traduzidas e/ou adaptadas do livro The Bygone Bestiary.

Priminhos: Os Dragões Menores

Criaturas de um mundo pequeno, os Dragões Menores raramente são considerados realmente dragões. Pouco maiores do que um cavalo ou um leão, no entanto, compartilham as características mágicas de seus parentes. Eclodindo de ovos pequenos e lisos, a raça menor chega à maturidade em 100 anos ou mais, e então eles vivem mais ou menos a mesma coisa que os humanos. Como bestas jovens, muitos dragões menores aspiram a se tornarem maiores. No entanto, quando os anos passam e nenhuma mudança acontece, as pobres coisas caem no desapontamento, a menos que algum outro dragão os tome em seus encargos. De toda a raça dos wyrm, os dragões menores são os mais sociáveis e propensos a andar ao lado de um ser humano por algum tempo (em suma, eles são a raça ideal de personagem monstro…). Estas bestas incluem:

Lindworm

O esquivo lindworm que persegue os dejetos estéreis. Embora nativo das frias montanhas da Europa Oriental, esses dragões sem asas têm sido avistados em locais tão longínquos quanto a Ásia Central. Incapaz de voar, o lindworm atinge incríveis velocidades correndo na vertical, impulsidado por duas poderosas patas reptilianas. A cabeça da criatura, contrabalanceada por uma cauda grossa e chicoteante, se impulsiona pra frente para expirar uma nuvem de veneno ou ranger sua presa entre os dentes grossos e afiados. Nos dias atuais, pode-se dizer que ele é um dinossauro. Se não fosse por seu intelecto, respiração flamejante e ocasionais poderes mágicos, ele seria realmente um.

Dragão Menor: Lindworm
Atributos
Físicos Sociais Mentais
Força 2 (filhote) / 3 (jovem) / 6 (adulto) / 5 (ancião) Carisma 2 (filhote) / 4 (jovem) / 5 (adulto) / 5 (ancião) Percepção 4
Destreza 2 (filhote) / 4 (jovem) / 7 (adulto) / 6 (ancião) Manipulação 3 Inteligência 3
Vigor 2 (filhote) / 3 (jovem) / 5 (adulto) / 5 (ancião) Aparência 3 Raciocínio 4
Habilidades
Prontidão 4
Esportes 3
Consciência 3
Briga 4
Busca de Comida 3
Intimidação 6
Sobrevivência 3
Caçada Selvagem 3
Elemento Terra (solitário resoluto)
Força de Vontade 6
Níveis de Vitalidade Ok x 5, -1 x 3, -3 x 3, -5, Incapacitado
Nível de Armadura 2
Ataques/Poderes
Mordida: Força + 3 dados
Sentidos Aguçados (1)
Aparência Alienígena (4)
Armadura (2)
Velocidade Aumentada
Destemido (3)
Sopro Perigoso (vapor venenoso; subtraia dois dados de todas as Paradas de Dados por dois turnos)
Mesmerismo (3)
Equilíbrio Perfeito
Tamanho (5)
Antecedente – Idade (3)

 Anfíptero

O anfíptero é uma serpente alada, mas sem patas, que se locomove exclusivamente voando. Uma criatura gananciosa e egoísta, gosta de passar o tempo voando sobre as copas das árvores perfumadas de sua terra natal, e guarda zelosamente a resina preciosa que recolhe de todas. O anfíptero tem uma disposição feroz; seu rugido solitário é conhecido por ter causado a queda de grandes guerreiros. Nos Apócrifos, estes dragões são retratados deslizando através da planície, levando as carruagens da Arábia para a batalha.

O anfíptero tem um temperamento inteligente e perspicaz. Suas palavras, ainda que rancorosas, muitas vezes soam verdadeiras. Espécie de profeta, ele adora magos e dedica seus melhores esforços para impressioná-los. Embora a maioria de sua espécie seja estritamente reptiliana, vários contos trazem relatos de anfípteros na forma humana, caminhando ao lado de magos como as soberbas criaturas sensuais que são. Irritados, esses impostores explodem na forma dracônica, devastando todos à sua volta antes de recuperar seu temperamento frívolo.

Dragão Menor: Anfíptero
Atributos
Físicos Sociais Mentais
Força 1 (filhote) / 2 (jovem) / 4 (adulto) / 5 (ancião) Carisma 3 Percepção 5
Destreza 2 (filhote) / 5 (jovem) / 7 (adulto) / 7 (ancião) Manipulação 4 Inteligência 3
Vigor 1 (filhote) / 3 (jovem) / 4 (adulto) / 4 (ancião) Aparência 3 Raciocínio 2
Habilidades
Prontidão 2
Esportes 3
Consciência 3
Briga 2
Esquiva 2
Voo 5
Intimidação 3
Linguística 1
Caçada Selvagem 2
Elemento Ar (diletante efêmero)
Força de Vontade 5
Níveis de Vitalidade Ok x 4, -1 x 3, -3 x 2, -5, Incapacitado
Níveis de Armadura 1 / 2 / 3 / 3
Ataques/Poderes
Mordida: Força + 2 dados
Aparência Alienígena (4)
Armadura (3)
Compulsão (3; Defenda Seu Território)
Banquete Irritante (3)
Fala Humana
Fonte de Informação
Sem Membros Destros
Metamorfo (5)
Sentir-Alma/Sentir-Morte
Antecedente – Tesouro (1)
Asas (5)

 

Esfinge ou Gato-Dragão

Uma esfinge ou um gato-dragão se assemelha a nada mais do que um tigre ou uma pantera com asas membranosas, dentes enormes, olhos de serpente e sopro fumegante. Alguns contos colocam uma cabeça humana sobre os ombros da esfinge, mas tais animais são esquisitos na melhor das hipóteses. Nativos da Índia, Américas e de certas partes da África, este pequeno porém ágil dragão compartilha da ferocidade de seus primos felinos e da imaginação mística dos servos celestiais. Inquieto e solitário, ele percorre as florestas, selvas e falésias. Ninhos estabelecidos de bestas maiores são um mistério para ele. Por que um dragão deseja se estabelecer?

O que lhe falta em poder, a esfinge compensa em intelecto. Perceptiva e curiosa, ela espia em poças d’água e vidros prateados para ver lugares que nenhum gato mortal poderia. Como um gatinho, ela se diverte no chão – ou no ar! – com um brilho predatório nos olhos. Ela ocasionalmente faz amizades com xamãs ou sacerdotes que podem alimentar sua intensa fome de enigmas e sabedoria. Se suficientemente motivada, uma esfinge hábil pode assumir a forma humana – tais segredos são fáceis de se aprender se você dominar as artes que ela domina!

Dragão Menor: Esfinge ou Gato-Dragão
Atributos
Físicos Sociais Mentais
Força 1 (filhote) / 2 (jovem) / 3 (adulto) / 3 (ancião) Carisma 4 Percepção 5
Destreza 2 (filhote) / 5 (jovem) / 6 (adulto) / 7 (ancião) Manipulação 6 Inteligência 3 (filhote) / 5 (jovem) / 9 (adulto) / 10 (ancião)
Vigor 1 (filhote) / 2 (jovem) / 3 (adulto) / 3 (ancião) Aparência 4 Raciocínio 6
Habilidades
Prontidão 4
Esportes 2
Briga 2
Enigmas 6
Busca de Comida 4
Voo 2
Intimidação 4
Erudição (Regional) 1
Furtividade 2
Sobrevivência 2
Caçada Selvagem 3
Elemento Fogo (andarilho bruxuleante)
Força de Vontade 8
Níveis de Vitalidade Ok x 3, -1 x 3, -3 x 2, -5, Incapacitado
Nível de Armadura 0
Ataques/Poderes
Mordida: Força + 2 dados
Garras: Força + 3 dados
Sentidos Aguçados (1)
Aparência Alienígena (2)
Compulsão (2; Coletar e Resolver Quebra-Cabeças)
Aprimoramento
Destemido (1)
Sopro Perigoso (4 dados de dano de fogo)
Lambida Curativa (1)
Fala Humana
Mesmerismo (3)
Visão Noturna
Metamorfo (5)
Timidez
Tamanho (5)
Visão Espiritual
Asas (3)

 

 Guardião Fu

O guardião fu aguarda na entrada de templos asiáticos e bibliotecas Herméticas. Um cão de guarda da ordem e da civilidade, estes dragões menores se assemelham ao cruzamento entre um leão, um dragão e um cão. Atarracado e de crina grossa, ele encara todos os cantos com olhos malignos e dentes sólidos. Suas quatro patas musculosas terminam em patas maciças que escondem garras de cinco centímetros capazes de abrir buracos em pares de pedra. No entanto, apesar de seu semblante feroz, esta besta é a mais amigável de sua espécie. Encarregados pelos Céus de salvaguardar povos virtuosos e lugares sagrados, ele cumpre o seu dever com vigor e boa vontade.

Tão bestial quanto ele aparenta, ainda assim o fu é muito esperto. Ele não é capaz das ciladas astutas do gato-dragão ou tem a visão dos celestiais, mas ele aprende as línguas humanas com pouco esforço. Como qualquer bom frequentador de templos, ele é educado e reservado, tranquilo e fala pouco. Quando responde, a voz do fu troveja profunda e ressoante como um tambor com um chocalho dentro. Diz-se que um fu não pode quebrar uma promessa. Pode ser folclore, mas muitos místicos consideram isso uma verdade.

Dragão Menor: Guardião Fu
Atributos
Físicos Sociais Mentais
Força 2 (filhote) / 4 (jovem) / 7 (adulto) / 7 (ancião) Carisma 3 (filhote) / 5 (jovem) / 6 (adulto) / 7 (ancião) Percepção 4
Destreza 2 (filhote) / 4 (jovem) / 6 (adulto) / 6 (ancião) Manipulação 2 Inteligência 3
Vigor 2 (filhote) / 3 (jovem) / 6 (adulto) / 5 (ancião) Aparência 4 Raciocínio 3
Habilidades
Prontidão 3
Esportes 5
Consciência 3
Briga 3
Cultura 1
Intimidação 4
Linguística 3
Caçada Selvagem 3
Elemento Madeira (defensor corpulento)
Força de Vontade 7
Níveis de Vitalidade Ok x 3, -1 x 3, -3 x 2, -5, Incapacitado
Nível de Armadura 3
Ataques/Poderes
Mordida: Força +3 dados
Garras: Força +2 dados
Sentidos Aguçados (3)
Faro Apurado (2)
Aparência Alienígena (3)
Antecedente – Aliados (5; residentes do templo)
Armadura (1)
Partilha de Obrigações (4)
Compulsão (4; Manter a Própria Palavra)
Aprimoramento
Lambida Curativa (3)
Fala Humana
Escudo Místiko (1)
Visão Espiritual

 

Encerramos aqui, então, os artigos sobre os dragões do tipo criatura mágica do Clássico Mundo das Trevas. Certamente existem outros tipos de dragões, como espíritos e raças metamórficas, e não é tão difícil para os jogadores criarem raças de dragões antevos, mas são matéria para novos artigos no futuro. E ai, o que vocês acharam destas bestas místicas?

Artigo Anterior: Dragões Elementais no Mundo das Trevas >

Fonte: The Bygone Bestiary
Algumas Imagem: Liza Phoenix
Tradutora: Eva
Agradecimento: Brega Presley do Saia da Masmorra que ajudou a achar o melhor termo para os Dragões Anfípteros ^-^

Sobre Eva

Tradutora, revisora, escritora e sonhadora. Anarcafeminista em constante estado de amor e horror com o mundo. Editora no Livro dos Espelhos.

Ver mais artigos de