Drive Thru RPG

Convenção Tecnocrata: Progenitores

26/04/2012

A carne é fraca. A mente pode ser algo surpreendente, mas infelizmente, a carne é fraca. Não há forma melhor de definir os Progenitores do que observar cientistas do campo biológico procurando melhorias e formas de recriar e modificar a vida como um todo. Ainda que seja instinto do ser humano buscar a adaptação para a sobrevivência, esses Iluminados vão além da adaptação natural.

Seus laboratórios são o útero das mais diversas criaturas modificadas, clones e procedimento em outros membros da União. São eles que fornecem clones o suficiente para que a Iteração X reforce as fileiras da união com seus Hit-Marks, são eles que desenvolvem animais geneticamente modificados para servir certos propósitos. Reis da Genética e da Biologia, desenvolvem para todas as outras Convenções diversas maneiras de fortalecer seus frágeis corpos humanos.

Estritamente ligados à industria farmacêutica mundial e ao avanço da medicina moderna, bem como de sua aplicação de forma controlada para moldar o paradigma

Compre o Guide to the Technocracy

mundial quanto ao crescente avanço de suas pesquisas. Suas drogas chegam às massas com os mais diversos objetivos, desde viciá-los a até mesmo curar alguma doença que assola toda a humanidade. Seus laboratórios são sagrados, equipados com os mais diversos materiais de pesquisa e muitas vezes extravagantes em seus conteúdos. Não é difícil achar tecnologias desconhecidas e tigres-dentes-de-sabre dividindo o mesmo ambiente num laboratório Progenitor.

Acontece todo tipo de modificação de estruturas genéticas em seus laboratórios, desde tornar o olho humano mais acurado ou mesmo instituir uma cura rápida ou uma vida mais duradoura. Seus procedimentos, diferentemente dos procedimentos dos Iteradores, se dão sem ser necessária a utilização de implantes e máquinas que executam suas funções. O paradigma dos Progenitores é focado no estímulo do corpo através de substâncias ou operações que façam de modo incisivo (ou não) com que o resultado seja positivo.

Muito dos procedimentos da Convenção não são bem aceitos pelo paradigma global, o que tráz um certo receio por parte da União quanto às extravagâncias que possam ser feitas. Muitos animais ou seres construídos pelo Progenitores ao saírem de seus laboratórios e serem expostos ao paradigma global sucumbem a doenças ou são afetados de outra maneira. Isso faz com que durem poucas horas, pois a humanidade ainda não é capaz de aceitar animais parecidos com dinossauros dotados de inteligência sem ao menos duvidar dos próprios olhos, e isso é triste para a Convenção…

Metodologias

Compre o Technocracy: Progenitors

No cerne de seus laboratórios os Progenitores se dividem em três funções essenciais para consolidar a Convenção e fazer com que a carne seja algo cada vez mais adaptado ao meio em que estamos.

Eugeneticistas de Adaptação Forçada e Desenvolvimento de Alteração Clonal – responsáveis pela produção e modificação de clones tanto para uso da União em suas fileiras quanto para se infiltrar nas Tradições.
Genengenheiros – são especialistas na manipulação do DNA e na criação das mais diversas formas de vida, tendo diversas biosferas dentro de seus laboratórios.
Farmacotécnicos – responsáveis pelo estudo das substâncias químicas e sua ligação com o corpo humano. Controladores dos meios de fabricação de remédios e até mesmo de drogas, lidam com ambos os lados: cura e dependência, acreditando que ambos podem ser aproveitáveis para as Convenções.

Fonte: Guia da Tecnocracia; Technocracy: Progenitors
Resenha: Vivas
Revisão: Eva

Sobre Colaboração

Artigos publicados por leitores ou ex-autores do blog, que gentilmente colaboraram conosco ao longo dos anos. Artigos de opinião não necessariamente expressam a opinião das autoras do blog; traduções e resenhas têm suas informações checadas.

Ver mais artigos de