Apadrinhe o Livro dos Espelhos!

A Wyld – Lobisomem: O Apocalipse

22/11/2012

O que é a Wyld em Lobisomem: O Apocalipse? Sabemos que ela é uma das três entidades metafísicas que compõem a Tríade, que ela é a criação. Em palavras simples, podemos dizer que a Wyld é o Caos absoluto, enquanto entidade personificada – as probabilidades infinitas, sem ordem, todas as possibilidades acontecendo ao mesmo tempo. Mas ela é mais do que isso.

Mas existe uma coisa a Wyld não é: Gaia. Certo, alguns Garou e mesmo outros metamorfos associam as duas enquanto forças de criação. Entretanto, precisamos compreender que, acima de tudo, os metamorfos são filhos de Gaia, e como sentem a conexão com a Wyld pela sua capacidade de mudar de forma, está feita a confusão. Wyld é o combustível que leva a natureza e as criações a prosperar. Sabe-se que alguns magos associam a Wyld ao que chamam de Dinamismo, mas mesmo isto é uma questão um tanto controversa. No entanto, a Wyld não é a própria natureza – ela não é natural, é uma entidade metafísica, ainda que o mundo natural não possa existir sem a Wyld. Então, o que ela é? Ela é a criação pura, selvagem, amorfa, a matéria vital do que as coisas são feitas. Tudo o que existe, mesmo a intrínseca essência de que somos feitos, é esculpido das energias que a Wyld comanda e provê.

Compre o Book of the Wyld

Okay, a Wyld é a matéria e a força bruta de tudo. Mas nestes tempos de desequilíbrio, tudo o que Ela faz – enquanto um conjunto de forças incompreensíveis para qualquer mente – é tentar sobreviver à fome insaciável da Wyrm e às teias controladoras da Weaver que a tudo sufocam. Sua fluidez e seu eterno caos permitem que – ao menos por enquanto – ela escape por pequenas brechas na Teia do Padrão da Weaver. Por quanto tempo é algo que muitos não gostam nem de pensar.

Outro ponto interessante sobre como a Wyld sobrevive aos ataques da Wyrm apesar do desespero destes tempos é sobre o que ela é. Enquanto força da criação pura, a Wyld é a esperança em si.

É importante notar que, como tudo o mais da Tríade, a Wyld enquanto entidade é mais compreensível aos mortais como uma percepção, uma sensação, do que como uma entidade uma em si. Ninguém jamais vai encontrar a própria Wyld. Enquanto a Wyld é nada além de possibilidade, ela pode se referir a, absolutamente, qualquer coisa, desde a criação sem controle até a distorção daquilo que existe, em sua eterna mutabilidade. Não é possível quantificar uma entidade metafísica, embora alguns poucos malucos tentem. O único limite para o que a Wyld pode, de fato, criar ou fazer, é a imaginação, e não se pode dizer que alguém tenha encontrado o limite para ela.

Entretanto, algumas manifestações da Wyld podem, de fato, ser quantificadas. É na existência de espíritos da Wyld e da sua manifestação direta e violenta em desastres naturais que os Garou e demais metamorfos podem tirar informações fragmentadas sobre a Criação Pura.

Artigos

Fonte: Book of the Wyld
Autora: Eva

Sobre Eva

Escritora, tradutora e revisora, bruxa feminista, maga da Dragão Brasil, Oráculo do Livro dos Espelhos e editora da Aster Editora.

Ver mais artigos de