Drive Thru RPG

A Corte das Sombras – Changeling: O Sonhar

18/11/2012

Alguns dizem que o mundo acabará em fogo,
Alguns dizem em gelo.
Do que provei de desejo sem arrogo
Eu fico com aqueles a favor do fogo.
Mas se houvesse duas vezes esse pesadelo,
Eu acho que sei do ódio o tom
Para dizer que para destruição o gelo
Também é muito bom
O bastante para sê-lo.

Fire and Ice – Robert Frost

 

Eventualmente, recebemos perguntas sobre a Corte das Sombras de Changeling: O Sonhar. Por conta disto, paralelo aos artigos para iniciantes, decidi começar a esboçar algumas informações sobre eles. Espero que vocês curtam.

Neste primeiro artigo, decidi reunir os rumores que constam no módulo básico de Changeling e um trecho da introdução do livro The Shadow Court. No futuro, passaremos a outros detalhes importantes, aprofundando as informações sobre estes changelings que vêem no Inverno a chance de um novo recomeço – em seus próprios termos.

A Corte das Sombras

Durante o Interregno, uma tradição conhecida como a Corte das Sombras surgiu. Criada pelos Unseelie para imitar o costume perdido de liderança alternada, a Corte das Sombras se tornou a principal forma dos changelings Unseelie poderem manter algum vestígio de sua posição perdida como compartilhadores da liderança das fadas.

Convocada durante os ritos noturnos da celebração de Samhain, a Corte das Sombras governa os changelings por uma só noite. Durante seu breve reinado, confere títulos honoríficos que serão carregados pelos Unseelie pela metade do ano. Ela também zomba abertamente das tradições Seelie, deixando lembretes muitas vezes humilhantes ou dolorosos para seus rivais de que existe um caminho alternativo a seguir pelas fadas. A maioria das fadas Seelie não gosta de servir de diversão, mas de má vontade aguenta a Corte das Sombras como uma saída inofensiva para as inclinações Unseelie.

A Corte das Sombras ocupa atualmente um status parecido com a celebração de Mardi-Gras, permitindo que os changelings de ambas as Cortes deixe de lado suas inibições durante uma única noite e deleitem-se com suas paixões mais profundas e sonhos mais perversos, sem medo de censura ou punição. Changelings Seelie prestam homenagens a suas naturezas Unseelie nesta noite, tornando-se suas metades sombrias pela duração das festividades. As fadas caídas também são homenageadas durante este período, uma vez que a Corte das Sombras sente uma afinidade especial com os espíritos dos mortos, que são centrais para os ritos de Samhain.

O que a maioria dos changelings não sabe é que a Corte das Sombras se reúne igualmente em outras épocas do ano e possui sua própria agenda secreta conhecida apenas por seus membros. Os títulos honoríficos concedidos no Samhain se tornam óbvios para todos os changelings que atualmente lideram a simulação de corte, mas uma vez que estas posições são apenas nominais, poucos Kithain os levam a sério. As clandestinas – na verdade, escondida nas sombras – reuniões da Corte das Sombras ocorrem em lugares de maior segredo, e apenas os membros mais confiáveis da Corte participam.

Ainda que a maioria dos governantes Unseelie tenda a estar em termos amigáveis com a Corte das Sombras, e possa até suspeitar de que ela exista como uma entidade independente de sua encarnação anual e Samhain, os líderes da Corte das Sombras não se consideram obrigados a notificar seus “aliados” de todas as suas ações. Na verdade, mantendo mesmo os governantes Unseelie no escuro sobre o funcionamento da Corte das Sombras, garante-se um perfil discreto de seus membros, que preferem desse jeito.

O objetivo real por trás da Corte das Sombras permanece escondido da maioria dos Kithain, e seus planos sinistros para o futuram continuarão a se desdobrar, apropriadamente, nas sombras da sociedade changeling.

O Inverno Sem Fim

Séculos atrás, havia um acordo entre as duas cortes das fadas: na primavera e no verão, os Seelie iriam reinar; no outono e no inverno, os Unseelie governariam. Os equinócios marcavam a transição entre as duas cortes. Os Kithain entendiam o equilíbrio entre criação e destruição, ordem e caos, e inverno e primavera. Sem a primavera, a vida não pode ser renovada, mas sem o inverno, a primavera não pode voltar. Quando o mundo estava em harmonia, as emoções mais luminosas – como o amor, a honra e a fé – eram puras e tinham poder. No entanto, elas não poderiam existir a menos que fossem equilibradas com as emoções mais sombrias dos Unseelie. Suas paixões eram tão puras quanto. Seelie e Unseelie estavam em entendimento, e a harmonia do mundo refletia esse equilíbrio.

Místicos têm dito de que era tão certo que ocorresse o Shattering como é a passagem das estações. Desde a aurora dos tempos, o mundo foi morrendo. Quando a Idade Mítica terminou, a Era do Verão começou. O caminho de todas as coisas foi interrompido, e os Kithain tentam recuperar o seu mundo desde então.

Compre o Shadow Court

Como este abismo entre sonhos e realidade ficou maior, as duas cortes abandonaram a ideia de dividir a liderança. Eles discutiram uns com os outros sobre como curar o mundo. Até hoje, eles mantém visões diferentes de como restaurar o equilíbrio. Os Seelie têm tentado preservar o mundo, restaurando o Glamour, preservando a honra e valorizando emoções mais nobres. Eles tentaram manter suas tradições, não importando o quão anacrônicos isso poderia fazê-los parecer. Opondo-se a eles, os Unseelie se prepararam para a chegada do Inverno. Eles valorizam a mudança, e fazem isso mudando o mundo ao seu redor, aprendendo a Saquear o Glamour de que precisam e, eternamente, tentando se adaptar a um mundo que morre rapidamente, preparando-se para o pior.

Quando a nobreza fugiu para Arcádia, as duas cortes tentaram reparar a confiança que havia sido quebrada. Ambas falharam, apesar de que ambas as cortes queriam, e ainda querem, a mesma coisa: a restauração do equilíbrio e o eventual retorno da primavera. No entanto, a cada ano que passa, as sombras aumentam. A esperança morre, e as terras suaves de Arcádia se tornam mais distantes. Se o mundo não puder nunca voltar à Era da Primavera, o sonho morrerá.

Apesar do conflito entre os Seelie e os Unseelie, há um terceiro grupo que se preparou para este destino trágico. Eles estão esperando que o mundo morra, e se escondem nas sombras até o momento em que estejam com o triunfo em mãos. Para eles, não há um fim para o mundo – apenas a chance para um novo e sombrio começo. Sua história começa antes do Shattering, antes que os nobres deixassem o mundo no século XV.

Fonte: Changeling: The Dreaming 2nd Edition e The Shadow Court
Tradução do poema Fire and Ice: Ricardo Cabús
Fonte da Imagem: The Shadow Court
Tradutora/organizadora: Eva

Sobre Eva

Escritora, tradutora e revisora, bruxa feminista, maga da Dragão Brasil, Oráculo do Livro dos Espelhos e editora da Aster Editora.

Ver mais artigos de